quarta-feira, 21 de maio de 2008

O que pensa o Caminho da Graça sobre dízimo?

Oi, meu querido Amigo Brasuca: Aqui fala uma amiga deste lado lusitano do Oceano Atlântico, uma portuga, que já antes te falou e com quem também falaste. Acabei agora mesmo de ler as tuas respostas para o “Jovem Honesto” com algumas dúvidas. Agora sou eu que tenho uma dúvida. Também freqüento uma igreja da lei, embora haja as regras com as quais não concordo e não cumpro; mas apesar disso gosto quando a Palavra é simples e sincera; a qual ainda é pregada. De resto peço em oração a Deus o que preciso, e leio a Bíblia, é claro; também sou fã do teu site; creio que todos os dias o acesso; e também conto o que leio, e aconselho amigos e irmãos.
Ora a minha questão é: eu não dou o dízimo precisamente porque acho errado a obrigatoriedade que colocaram nisso; e mais ainda: a idéia de que se eu não o der Deus não vai abençoar-me. Ora, isso para mim, graças a Deus, agora, já está mais que esclarecido. Sei que Deus não funciona assim; assim funcionam os homens; certo?
Agora o que queria questionar era por exemplo esse dizimo de que falas que devemos dar de coração aberto e em bondade. Ele pode ser dado a quem nós acharmos que mais necessita? Por exemplo, no outro dia vi uma reportagem que me chocou, aqui em Portugal. É um local onde estão muitas pessoas com deficiências gravíssimas, e que não tem cadeiras de rodas suficientes. Compadeci-me e gostava de ajudá-los de alguma forma; percebes? Será que por exemplo o meu dizimo poderia ser empregue nessa ajuda????

Beijos e carinho, para ti e todos os teus, de quem te estima e ama deste lado,
Sandra.

Continue a ler Aqui
INDIQUE O BLOG DA ESTAÇÃO CAMPO GRANDE