quarta-feira, 23 de abril de 2008

Tão diferentes e tão iguais

Esta semana o país ficou chocado com o caso Isabella Nardoni. Algo incompreensível, brutal e tão sem cheio de falta de amor. Mas será que nós também não somos capazes de matar alguém? Fico a me perguntar, quantos gestos de morte, quantas palavras e olhares de morte já não cometemos e ensinamos outros a cometer.... Quando Jesus diz que só de olhar já estaríamos cometendo adultério, era disso que ele estava falando. A Graça torna imprescindível o amor. É o morrermos um dia após o outro em prol de outros e, não matarmos um dia após o outro em prol de nós mesmos.

Será que somos diferentes? Jesus convida.

INDIQUE O BLOG DA ESTAÇÃO CAMPO GRANDE