quinta-feira, 13 de março de 2008

Criando amigos e inimigos

O mandamento do evangelho é o amor. Amar a Deus e amar ao próximo.

Mas assim como criamos nosso próprio Deus para amar, um Deus a nossa imagem e semelhança, também criamos amigos em quem confiar.

As pessoas são únicas e sempre dignas do amor de Deus,todos somos imperfeitos seja num sentido ou no outro. Entretanto, quando elas ousam não corresponder ao que imaginamos delas, elas tornam-se nossas inimigas. Então, deixamos de cumprir o mandamento do amor simplesmente porque elas não são como queríamos que elas fossem.

Uma palavra meio deslocada, um olhar meio suspeito, já é o suficiente para destruirmos todo o castelo de cartas que construímos a cerca do outro.

Mesmo assim, o Amor que Deus nos instiga a cultivar, a amar sem reservas, sem querer nada em troca, sem expectativas de ser amado de volta. Amor difícil de exercer, devemos admitir, mas o convite do evangelho é para o amor, dia após dia, dor após dor, "não desista de amar", ele nos diz.

A música do Zeca Baleiro, Telegrama, deixa bem claro, o quanto todos nós, sem exceção, necessitamos desse amor, não importando de onde ele vem, se de Aracaju ou do Alabama, todos queremos nos sentir amados. E, de fato, somos. Porque nada pode nos separar do amor de Deus, nem altura, nem profundidade, nem meus fantasmas, nem minhas projeções, nem mesmo eu ou você. E, glórias a Ele por isso, porque se o Deus que amamos fosse como nós, não restaria um amigo sequer.

Amar não é fácil, é um grande exercício. E Ele sabe que não alcançaremos a perfeição em nossa vida terrena. O convite é para amar, mas a caminhada só terminará quando se desfizerem as sombras do agora e entrarmos na vida eterna.

INDIQUE O BLOG DA ESTAÇÃO CAMPO GRANDE