quinta-feira, 11 de outubro de 2007

Coragem para viver a Verdade

A Fábula da Verdade
(Conto Judaico)

Uma tarde, muito desconsolada e triste, a Verdade encontrou a Parábola, que passeava alegremente, num traje belo, lindo e muito colorido. “Verdade, por que estás tão abatida?" perguntou a Parábola.

"Ah! Estou muito abatida mesmo! Penso que devo ser muito feia, já que todos me evitam tanto!" disse a Verdade.
"Mas, que disparate!" - riu a Parábola - "Não é por isso que os homens te evitam. Toma, veste algumas das minhas roupas e vê o que acontece!"
Então, a Verdade pôs algumas das lindas vestes da Parábola e, de repente, por toda a parte por onde passava era bem vinda.
“Pois os homens não gostam de encarar a Verdade diretamente, como ela é; eles a preferem disfarçada.”

Fonte: Conto Judaico - repassado verbalmente - Autoria desconhecida

Jesus falou através de parábolas muitas vezes à multidão e eles não o compreendiam para que se cumprisse o o Profeta Isaías disse (Mt 13:14). Não foram poucas as vezes que os próprios discípulos de Jesus chamaram-no a parte para que explicasse o que as parábolas queriam dizer.

A Verdade dita em parábolas quase não é compreendida e por isso até evita confrontos e discórdias entre os interlocutores. Para não perder o apreço dos amigos, insistimos em não dizer a verdade ou dizemos de forma enfeitada para não ferir ninguém. Entretanto, viver e dizer a Verdade quando esta se faz necessária requer renúncias e coragem.
Jesus, mesmo sabendo que a Verdade custaria a sua própria vida, não se furtou de vivê-la e dizê-la porque Ele sabia que a Verdade traria Libertação (Jo 8:32). E nós? Que tipo de Verdade vamos viver? A Verdade que liberta ou a Verdade travestida em Parábola?

INDIQUE O BLOG DA ESTAÇÃO CAMPO GRANDE